Relógios marcas

Só na Relógios Shop você encontra as melhores marcas de relógios com ótima qualidade e preço e estilos que agradam a todos! Acesse agora e compre o seu ⌚ Os Relógios são sem a menor dúvida os acessórios mais bonitos e utilitários já existentes, capazes de atender tanto os homens quanto as mulheres.. Além de marcarem as horas, existem modelos de relógios com novas funções super tecnológicas e não podemos deixar de citar também os diversos formatos, cores, materiais e marcas, tudo isso para agradar os desejos mais variados e compor ... marcas de relÓgio: menÇÕes honrosas Se você é aficcionado por relógios, deve ter sentido falta de certos nomes como A. Lange & Söhne ou Piaget . O motivo é que elas não são tão conhecidas fora do círculo da alta relojoaria e o ranking da World Watch Report mediu a popularidade geral das marcas de relógio. Nesta página, vai encontrar uma visão geral de todas as marcas de relógios disponíveis na nossa loja online. Somos revendedores oficiais de mais de 80 marcas, para que possa sempre encontrar o seu relógio perfeito na nossa selecção! Temos uma extensa gama de relógios de marcas conhecidas e menos conhecidas em vários escalões de preços. 26/out/2018 - Explore a pasta 'Relógios' de juarez Delgado no Pinterest. Veja mais ideias sobre Relogios, Relógios masculinos, Relogios homem. Relógios Homem. Mostre a sua elegância com um design contemporâneo a par da últimas tendências independentemente do seu estilo favorito. Aqui encontra uma seleção de relógios masculinos indicados para todos os diferentes tipos de situações do nosso quotidiano. Mais de 80 marcas de relógios conhecidas. Como revendedores oficiais, vendemos mais de 80 marcas de relógios a partir do nosso stock. isto significa que o seu relógio é expedido em 24 horas nos dias úteis! Propomos uma vasta gama de relógios de marca. Sem dúvida, a Rolex é um verdadeiro clássico entre as melhores marcas de relógios. É talvez o primeiro, e está relacionado ao sucesso, sendo um símbolo do alto status daqueles que o usam.Originalmente fundada em 1905 na Inglaterra, a empresa mudou-se para a Suíça em 1919, onde desenvolveu e criou diferentes conceitos de relógios, como o primeiro 'à prova de poeira', 'à prova d ... UMA POSSIBILIDADE. de você pagar MUITO tenis baratos em roupas de marcas tudo original relógios invicta ,celulares, eletrônicos, perfumes, suplementos alimentares, peças de carros, bonés, maquiagens bolsas, em geral tudo original um ótima maneira de você conquistar sua liberdade financeira .Que muita gente não quer que você saiba A Cartier é inegavelmente uma das marcas de relógios e jóias mais emblemáticas do mundo, especialmente devido à sua popularidade na imprensa tradicional e na cultura das celebridades. Fundada em 1847 em Paris, França, os relógios de renome da marca falam por si, exibindo uma distinção distinta e clássica.

Najiyu Ep 5 - Escrituras de uma antiga pirâmide de espelhos...

2020.09.10 15:58 henrylore Najiyu Ep 5 - Escrituras de uma antiga pirâmide de espelhos...

NAJIYU EP 5 Escrituras de uma antiga pirâmide de espelhos...
Ne: *para o cavalo perto de uma das árvores
{cenário: é um bosque bem bonito com árvores de acácia, apesar de ser um deserto é tão hidratado que nem parece ser um}
H: isso aqui é mesmo um deserto?
Ne: sim, expedições trouxeram um pessoal que controlava água pra cá pra eles hidratarem o lugar
isso aqui é quase que um oasis gigante
L: Hmmmm... me parece legal
H: é maneiro
L e H: *avistam de longe uma enorme estrutura de arenito, em formato triangular, uma pirâmide no horizonte
L: aquilo lá é...
H: uma puta duma pirâmide.
L: meu deus...
L e H: *abaixam um pouco o olhar e observam a vila
{vila: é bem simples n tem mt oq falar, tem várias pessoas vestindo verde, tem vários barris empilhados do lado das casas que são bem simples e bem arejadas, cheias de janelas}
Ne: aqui é a vila de samag
talvez vocês não conheçam, é por que ela é bem pouco conhecida mesmo
L: nao conheço mesmo não
Ne: eles gostam assim, eles dizem que são menos nocivos a tudo e por isso talvez seriam o foco do reino ou sei lá
coisa de gente humilde, eu nunca entendi
H: meh faz sentido
Vi¹: EI! (uma voz um pouco anasalada)
BOM DIA! Vocês são os caras que investigam né?
Ne: *com a mão em cima da cara tapando o sol q tá bem forte
a gente é mesmo
Vi¹: ah que bom que vocês vieram investigar.... eu não entendi nada, o farao nunca mais saiu e ficou aquele grandalhão lá bloqueando a passagem
H: grandalhao?
Ne: o golem de areia?
Vi¹: exatamente, ele não deixa mais ninguém entrar sei lá oq houve, tá tudo zoado naquela pirâmide
eu que não vou ver.
Ne: hmph, folgado
venham meninos
**eles passam por toda essa vila, que é bem amigável e feliz, por mais que estejam no meio do nada
**eles passam após serem abordados por 3 mil vendedores de biscoito e água com gás
Ne: finalmente chegamos
*para na frente de uma enorme parede em uma abertura que era pra ser a porta da pirâmide
*tira mochila e coloca no chão
eu acho que ainda tenho o código
hmm.... vamos ver....
*puxa um caderno preto e quando ela abre da pra ver uns desenhos de flocos, de lanças e outras armas, e também da menina da foto e o que parecem ser os companheiros dela
*no meio disso tudo ela acha escrito #34718 escrito
aqui
*levanta
*estica o braço e faz a lança dnv
*começa a cortar quadradinhos no chão
H: isso me lembra muito chocolate e me deixou com fome
Ne: *corta 10 quadradinhos e depois vai pisando neles em ordem
3, 4, 7, 1 e 8
**abre um buraquinho no canto
L: ah legal vamos ter que nos esgueirar pra entrar aí
Ne: faz um tempo q eu não faço isso
*fecha os olhos
L e H: *percebem a Nevaska diminuindo de tamanho e ficando pequetitica
H: meu deus ela vai virar um anão
Ne: *vira uma literal raposa
*entra no buraco
L: o que cáceres foi isso
H: nao me pergunta
**parede cai
H: woooow
Ne: *volta a ser oq era antes
caminho aberto, não?
L: caraaaaca aí você manda das paradas hein?
Ne: isso não é nada
L: aí mané, você tem essa habilidade?
H: Não.
**entram em um lugar bem escuro, mas é um corredor com poucas luzes no fundo
Ne: aqui a gente provavelmente vai encontrar
**ouvem passos muito fortes que tremem o chão
Ne: ele.
H: ele?
L: ah ferrou, ele não
H: quem é ele???
L: EU SEI LA DEVE SER O ELVIS PRESLEY
**surge um golem de 4 metros de altura feito de areia você consegue perceber ele "pingando" areia pra todo lugar que ele anda
Ne: ...
oi?
Golem: OOOOOOOOOO
H: maluco virou um berrante
L: EITA.
Go: *da um socão neles
Ne: *levanta parede de gelo e defende
Go: *quebra a parede de gelo
OOOO
Ne: *aproveita a surpresa pra cortar ele no meio com a lança
TOMA ESSA BANHEIRO DE GATO
Go: UUUUUUUU *desintegra em areia
H: era isso?
Ne: não abaixem a guarda, quando a pirâmide ver que a gnt tá passando deles muito fácil, ela vai summonar uma porrada
L: HÃ?
**spawna um golem atrás do Lusk
Go: *junta as duas mãos e bate no Lusk de cima
Ne: LUUUUUUSK
H: meu deus ele foi enterrado
L: *aparece segurando a mão do bicho
mão... pesada... do... cacete....
Ne: ah é, ele é maromba
H: *puxa a espada e corta a mão do Golem q o lusk tava segurando
WOAH isso foi legal.
Go: *mao desintegra e cai em cima do lusk em formato de areia
L: QUAL FOI MANÉ AGORA EU VOU CHEIRAR A CACTOS
Go: *tenta dar um soco com a outra mão no Henry
Ne: *enfia a lança entre os dedos do Golem
..oi
*começa a girar e corta ela de dentro pra fora
Go: UUUUUUUUUU
H: mas que barulho irritante esse bicho faz
Ne: agora ele não tem mais mãos.
sem diversão pra ele.
L: ...
H: ....
**spawna um golem atras do Henry e levanta e segura ele
H: OH NOUS
Ne: CAFAJESTE
*corre na direção do Golem²
L: EI ME AJUDA AQUI
Go: *se joga no Lusk e prende ele
L: AAAAAAAAAAAAAAAAA
Ne: *corta mão que tava segurando o Henry do golem²
H: *cai no chão
Go²: OOOOOOO *vai socar o Henry
H: *puxa a espada e CORTA PERFEITAMENTE
*corta a cabeça e o braço com um corte só
Go²: UUOOOOOOO *desintegra
Ne: boa 👍
L: AAAAAAAA
Ne: *olha pro golem e ve o lusk sendo sufocado pelo bicho
AI MEU DEUS
*faz um mini tornado na mão
*joga no bicho
TORNADO NEVASCA
*tornado entra no bicho e explode ele
L: AAA
Ne: que foi tá tudo bem? você se machucou muito?
L: ENTROU AREIA NO MEU OLHO SEUS CAPACETES AAAAA
Ne: a caraca
H: eu achando que era algo sério
Ne: *faz uma pedrinha de gelo na mão, aperta ela e derrete ela com o calor humano
*passa no olho do lusk
tá melhor agora?
L: valeu
**sentem um vento muito forte
*ouvem de longe: UUUUUUUUUUUUUU
H: agora tá vindo o trem da alegria
**aparece um GOLEM GIGANTESCO ENORME
HGo: OOOOOOOOOOOOOOOOOO
Ne: agora eu vou precisar de vocês mais do que nunca
L: pode apostar
H: eu to aqui
Ne: *tem uns flashback meio estranho
todo mundo morreu naquela época mas eu espero fazer diferente agora...
HGo: *dá um ultra socão com a mão dele que é do tamanho de uma árvore
Ne: *aperta o olhar e enfia com TUDO a lança no meio dos dedos do golem
DAQUI VOCE NAO PASSA VIDRO FRIO
L: EEEEEEITA CAÇAMBA
H: AHAUSHSHSNSJENE
hGo: *desintegra um pouco da mão mas nada muito grande
OOOOOOOOO
H: *puxa a espada e pula em cima da mão do golem
CHEGA AI MANEZAO
*enfia a espada e corta um pouco do braço
hGo(é pq hiper golem): *joga o Henry pra fora
H: *cai mas é segurado pela Nevaska pra não se estabacar no chão
hGo: *da outro socão no Lusk
L: *segura sendo arrastado
GRRRR AÍ SEU AEROFÓLIO
SEGURA ESSA
*soca várias vezes o punho do Golem
hGo: *começa a soltar areia pelo braço inteiro
H: *sai correndo e corta 4 dedos do golem
hGo: UUUUUUUUUU
*vem com a outra mão dar um socão neles
Ne: *vai pra frente e faz uma algema de gelo prendendo o golem
hGo: *tenta chegar com os dedos pra perto da nevaska
H: *corta 3 dedos e deixa só o mindinho e o polegar
acho que esses aí pode ficar
Ne: LUSK AGORA
L: *puxa o arco horizontal
*aponta na cara do Golem
*faz uma corrente de ar em volta da flecha e atira
*flecha entra dentro do olho do golem e explode a cabeça dele
**cai areia pra todo lado
H: AEEEEE
Ne: isso foi incrível.
L: QUE MANEIRO EU NUNCA PENSEI EM SOCAR UM CARA GIGSNTE!
Ne: aí... vocês dois....
eu acho que depois dessa cooperação de agora
a gente já é considerado um grupo ne?
H: sim
L: Exatamente.
Ne: então observem, tem uma coisa que nós, da resistência fazemos
ou fazíamos, no meu caso
*coloca a mão no meio
agora vocês colocam a mão de vocês em cima
H: *coloca a mão em cima
L: *coloca a mão em cima da do Henry
Ne: pela ordem.
H: pela ordem.
L: pela ordem.
**levantam as mãos
Ne: vocês aprendem rápido
??: quem são vocês?
e o que estão fazendo aqui?
Ne: *olha pro lado e vê
*uma pessoa de olhos pretos, marcas roxas no rosto, e uma expressão não muito legal
Ne: ah eai, também veio ver o que tá rolando na pirâmide?
??: *estende a mão e lança uma rajada de energia em cima deles
Ne: *se segura
o que é isso
H e L: *saem voando um pouco
OOOOOOAAAAH
H: caraca quem invocou Katrina?
Ne: QUEM É VOCÊ
??: *vai pra cima da nevaska e da um SOCÃO na cara dela que joga ela pra trás
Ne: *cai no chão
ai essa pessoa é diferente das outras
{a quantidade de poder obscuro que essa pessoa emana é tanta que é difícil ver a aparência dela}
L: *consegue levantar
eita...
*olha pro lado
HÃ?
H: *olhando pra pessoa meio assustado
AAAAAA
*coloca a mão do lado direito da testa, onde tem aquela espiral (q eu mencionei no 1 ep)
Ghhhhh
L: HENRY O QUE FOI MANE
Ne: Henry?
H: *sangrando um pouquinho pela boca
Ne: o que cacetes tá acontecendo, QUEM É VOCÊ
??: ÷ ¢¶÷
Ne: ?????? QUE
L: isso só pode ser um pesadelo
H: *sente uma dor indescritível na espiral que parece algo saindo
*sente algo puxando ele...
*abre os olhos e ele nao tá mais na pirâmide...
{henry se vê no quintal da casa do doke}
H: ...
*entra na casa e procura o livro das raposas
*olha no vidro do relógio de pêndulo do Doke
...
*vê ele mesmo com marcas vermelhas escuro descendo da espiral e o olho direito da cor vermelha
...
Do: *entra em casa
°[•π?
H: o que cáceres tu tá falando
Do: *olha pro Henry
H: *ve o doke com um cordão estranho
*arranca o cordão dele
....
*sente ser teleportado
*volta pro mundo normal
OOOOO
*ve uma ventania gigante vindo na direção dele
o que tá acontecendo
L: *na frente dele
TU APAGOU TA ACHANDO QUE TA NA HORA DE DORMIR???
H: ... *se olha no reflexo da espada e vê as marcas vermelhas voltando pra dentro da espiral
tá.
NEVA
Ne: OOOOOI
H: *ve o cordão naquela pessoa
O CORDÃO
Ne: *percebe
*faz uma parede de gelo pra parar a ventania de empurrar ela mesma
??: *vai pra cima da nevaska e da um socão na parede de gelo quebrando ela inteira
Ne: *vai pra cima da pessoa com a lança
??: *defende a lança e joga a lança pro lado
Ne e ??: *caem no soco e golpes
??: *consegue ganhar e chuta Nevaska pra longe
L: merda
*levanta e sai correndo pra socar a pessoa
L e ??: *caem na porrada também mas
Ne: *entra junto contra a pessoa mas os dois perdem
H: *joga a espada atrás da pessoa e troca de lugar com a espada
*segura a pessoa por trás
VAI LOGO CACETE ARRANCA O CORDÃO
??: *tentando se soltar a todo custo
££££££££
Ne: *arranca cordão
H e ??: *caem no chão
**todo o poder obscuro dela sai do lugar e eles sentem um alívio gigantesco
...
Ne: Uuuufa
que alívio
L: *senta no chão
AAAA agora eu sinto que poderia cagar caso isso fosse uma privada.
H: *levanta e coloca a pessoa do lado
tá tudo bem?
*vê as marcas roxas e pretas indo pro cordão
Ne: olha essa merda
*coloca no chão e enfia a lança no meio do pingente do cordão
tem algo aí
??: *acorda
a oi bom dia meu deus o que rolou?
H: você foi consumido por alguma coisa
??: old
*levanta
{agora sim da pra ver quem é. uma pessoa de orelhas altas e amarelas, um cabelo metade preto metade laranja, um nariz bem fofinho e roupas comuns)
Ne: um feneco?
??: sim, essa sou eu
*pega um óculos redondo do bolso e bota
agora sim eu enxergo, oi! bom dia
L: qual o seu nome, lady
P: meu nome é ponce, mas você pode me chamar também de toggi
H: aí ó
Ne: pô, legal oq um feneco faz nas pirâmides?
P: eu vim investigar o que tá rolando aqui e apaguei
H: oh nous
Ne: então você também é da ordem?
P: entrei ante ontem mas não tenho um grupo ainda...
Ne: ...
H: ...
L: ...
H: ........hmmmm
Nevaska?
Ne: .......
P: o q foi?
L: ...
*cutuca a Nevaska
fala alguma coisa cárceres
Ne: ... beh vc quer entrar pro nosso grupo da ordem?
P: vocês também são da ordem né? que estranho
H: pq estranho?
P: meh, nada
eu aceito, se eu não for encher o saco
Ne: tá
P: ai
L: mas que legal
H: alias oq rolou com a pirâmide
P: *aponta pro fundo da pirâmide
a porta que dá pro faraó e as múmias tá bloqueada por uns tentáculos roxos
H: ...
L: teremos que ir lá
P: primeiro, qual o nome de vocês
Ne: Nevaska
P: você, moço da voz bonita
L: EU? eu sei que minha voz é elegante e gostosa, mas não precisa fala-
H: meu nome é Henry
L: *olha e vê que a ponce tá apontando pro Henry
ah
P: e tu?
L: eu sou o Lusk. um cara que-
**sentem outra onda de energia obscura vindo do fundo da pirâmide
Ne: *olha lá no fundo e vê algo vindo na direção deles
**passa um cara voando e bate na parede
??: aii...
**e todo mundo reconhece na hora. é o faraó
Ne: FARAÓ?????
Fa: ai... {uma voz grossa} tem algo de errado aqui.
*cai no chão apagado
Ne: puts
L: o cara morreu.
P: ...gente
Ne: oq?
H: o que fo-
**olham lá pro fundo e veem uma silhueta, que os únicos resquícios de luz do fundo mostravam, um ser branco, enrolado, com alguma coisa, e os seus olhos aparentes, andando, cambaleando, e mostrando dominancia.
**exatamente, todos reconhecem, de uma vez só. uma das múmias da pirâmide, a mais antiga, a protagonista de todas as lendas preescritas naa paredes. ela voltou a vida, e com muito ódio, uma energia obscura emana dela, seus olhos vermelhos agora emanam força e poder.
*todos se vêem de frente a algo muito maior que pode estar acontecendo em Naji *a múmia olha pra eles, diretamente, levanta a mão direita, aponta pra eles, e diversas faíscas levantam do chão, iluminando toda a escuridão do lugar, mostrando que agora a batalha é em outro patamar
Ne: gente... se preparem
**o primeiro passo...?
só no próximo episódio :D
NO PRÓXIMO EPISODIO DE NAJIYU
Ep 6 - A grande lenda ressurge, um perigo muito maior pra todos nós!
°
submitted by henrylore to Najiyu [link] [comments]


2020.09.07 10:52 rubenbpardal Cauny / Marca do Contrabando dos anos 60s

Ouvi falar desta marca de relógios. Alguem sabe/tem mais histórias contadas por avôs, tios, que tenham vivido na década de 60 e 70 e que tinham acesso a estes relógios através do contrabando?
Abraço.
submitted by rubenbpardal to portugal [link] [comments]


2020.07.25 04:11 lazey_Og O MENDIGO EXIGENTE

Olá luba editores possível convidado gatos vizinhos espíritos e etc... Minha história começa quando eu comecei a fazer beat de trap no mês passado eu acho,e até que não são tão ruins como eu pensava sksk Aí eu comecei a postar no YT E um dia recebi uma corrente de um cara vamos chamá-lo de CUZ... Tô brincando de CARLZ com Z pra não plagiar vc, Aí ele me pediu pra fazer um beat pra ele e eu aceitei e nem ia cobrar mas..... Ele começou a encher muito o saco exigindo muito e eu tenho vida pessoal também Eu no curso e ele mandou mensagem cobrando Eu fiz 53 patterns (as baterias do beat) e eu sempre uso no máximo 9 Aí eu enviei pra ele e ele gostou até aí ok, aí eu fiz uma TAG pra mim (aquela voz do fundo falando o nome do produtor) e coloquei no beat pq ficaria com minha marca e ficaria melhor mais bonito e preenchido, e ele simplesmente reclamou e não quis a versão com minha tag e novamente ele botou defeito nas baterias sendo que EU NÃO MUDEI NADA NELAS Então eu resolvi cobrar pq deu muito trabalho E ele simplesmente disse "nós temos uma parceria e pra mim você faz de graça e para as outras pessoas você cobra" ou seja desvalorizou legal Aí eu só proibi ele de usar e disse que não era pq ele não quis pagar então não ia usar Aí um belo dia ele me mandou mensagem falando "em breve vou fazer um som com seu beat" e eu simplesmente falei "nao, não vai fazer você não quis pagar e não vai usar, e se usar eu te dou um direitos autorais e um strike" Ele ficou bravo e me xingou Aí eu falei mais coisas xinguei sim mesmo, pq nem relógio trabalha de graça Aí ele me mandou tomar no cu e bloqueou
Antes que digam que ele não tinha dinheiro, ele grava em estúdio e tem videoclipe e essas coisas são muito caras e uns 40 conto em um beat é oq eu ia cobrar é muito pouco aí ele me bloqueou e ficou por isso Obrigado por ler sksk Quem quiser ver meu canal e (Prof. lazey) os primeiros q aparecer e meu :) kk Obrigada e tenha um bom dia noite sla
submitted by lazey_Og to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.25 04:09 lazey_Og O MENDIGO EXIGENTE

Olá luba editores possível convidado gatos vizinhos espíritos e etc... Minha história começa quando eu comecei a fazer beat de trap no mês passado eu acho,e até que não são tão ruins como eu pensava sksk Aí eu comecei a postar no YT E um dia recebi uma corrente de um cara vamos chamá-lo de CUZ... Tô brincando de CARLZ com Z pra não plagiar vc, Aí ele me pediu pra fazer um beat pra ele e eu aceitei e nem ia cobrar mas..... Ele começou a encher muito o saco exigindo muito e eu tenho vida pessoal também Eu no curso e ele mandou mensagem cobrando Eu fiz 53 patterns (as baterias do beat) e eu sempre uso no máximo 9 Aí eu enviei pra ele e ele gostou até aí ok, aí eu fiz uma TAG pra mim (aquela voz do fundo falando o nome do produtor) e coloquei no beat pq ficaria com minha marca e ficaria melhor mais bonito e preenchido, e ele simplesmente reclamou e não quis a versão com minha tag e novamente ele botou defeito nas baterias sendo que EU NÃO MUDEI NADA NELAS Então eu resolvi cobrar pq deu muito trabalho E ele simplesmente disse "nós temos uma parceria e pra mim você faz de graça e para as outras pessoas você cobra" ou seja desvalorizou legal Aí eu só proibi ele de usar e disse que não era pq ele não quis pagar então não ia usar Aí um belo dia ele me mandou mensagem falando "em breve vou fazer um som com seu beat" e eu simplesmente falei "nao, não vai fazer você não quis pagar e não vai usar, e se usar eu te dou um direitos autorais e um strike" Ele ficou bravo e me xingou Aí eu falei mais coisas xinguei sim mesmo, pq nem relógio trabalha de graça Aí ele me mandou tomar no cu e bloqueou
Antes que digam que ele não tinha dinheiro, ele grava em estúdio e tem videoclipe e essas coisas são muito caras e uns 40 conto em um beat é oq eu ia cobrar é muito pouco aí ele me bloqueou e ficou por isso Obrigado por ler sksk Quem quiser ver meu canal e (Prod. lazey) os primeiros q aparecer e meu Obrigada e tenha um bom dia ou noite sla
submitted by lazey_Og to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.21 04:19 cyan121337 Depois de 15 anos

Após 15 anos ela me procura. Quando namorávamos tínhamos planos de casar e ter filhos. Hoje vejo, graças a Deus, que o término foi a melhor decisão. Na época ela tinha problemas psiquiátricos que eu julgava ser capaz de lidar. Como fui um tolo. Ela se afundou em problemas enquanto eu fazia faculdade fora. Afundou porque não conseguia se ajudar, ou que a ajudassem, e a família ia empurrando com a barriga, tendo a certeza de que ia jogar essa “batata quente” pra alguém. Quando terminamos a família toda fez um esforço hercúleo para que voltássemos. Segui na minha decisão, sem medo de ter errado. Até mesmo porque naquela época eu tinha convicção de estar fazendo a coisa certa. Os anos se passaram e, de tempos em tempos, ela tentou entrar em contato comigo. Tentou a valer. Msn, orkut, facebook, e-mail. Diga a rede social e confirmo que ela tentou por cada uma delas. No começo do presente ano ela tentou novamente entrar em contato. Após 15 anos, o que teria a dizer? Aceitei. E deixei que falasse tudo que queria. Me contou que era infeliz. Profundamente infeliz na maioria dos aspectos da vida. Não tive prazer algum em ouvir isso. Sério. Muita gente gosta de ver ex se fuder, mas eu não. Ex que se fode é ex que te procura. Novamente, há pessoas que fazem uso de ex que vem atrás. Nunca enxerguei a lógica por trás disso. Se terminei, ainda mais pelas circunstâncias da época, o que menos quero é que ela venha atrás de mim. Ex é ex. Requer distância e respeito de ambas as partes. O fato de ela estar infeliz me preocupou. Isso explica a procura dela por mim ao longo destes 15 anos. As filhas são o que a mantém de pé. A esperança dela pro futuro. Ela se realiza nas filhas. O marido é um zero à esquerda. Mal ganha dinheiro, não ajuda em nenhum serviço doméstico, faz mil exigências. Semanas atrás a gente almoçou e aproveitou pra conversar o que não foi falado por ligação telefônica. Ela segue linda mas meus olhos não brilham quando olho pra ela. Não me entenda errado. Não tenho intenção nenhuma de voltar pra ela. As coisas que ela me contou que fez ao longo destes 15 anos de casada me enojam. Coisas erradas e imorais. Eu não sou um puritano, mas mesmo eu tenho princípios. Quase chego a ter pena do marido. Hoje vejo que foi uma decisão radical - o término e o distanciamento total ao longo de anos - mas foi a decisão correta. Isso que ela passou e passa é fruto das escolhas de vida dela. Dela e de mais ninguém. A família dela se cansou totalmente dela. Quando perguntei o que a família dela achava do descaso do marido ela me respondeu que eles davam de ombros. A partir dali mantive contato amigável com conversas casuais e amenas. Eu desejo que ela seja feliz porque tenho consideração por ela e tudo que significou pra mim um dia, mas eu não sou a solução para os problemas dela. E mesmo que fosse não aceitaria ela de volta. O Eu que amava ela não existe mais. E Ela que esse Eu amou também não existe mais. Logo, sem razões para sofrer. O que aprendi:
*Ex é ex. Distância e respeito sempre.
*Se notar que a pessoa que você gosta é uma bomba-relógio/batata quente, caia fora. Vai ser difícil, vai doer, mas você vai ficar aliviado(a). Não caia naquela do “o amor tudo supera, tudo suporta”. Não há quantia de amor que traga de volta paz de espírito.
*É importante uma boa relação com a família do seu interesse romântico. Tente conviver com a família da pessoa e observe como é o tratamento que a família dá à pessoa.
*NUNCA, em hipótese alguma, aceite sexo com pessoas que são casadas. Não importa o quão tentador pareça ser, ou o quanto talvez ainda goste ou sinta-se atraído(a) pela pessoa.Eu não caí nessa cilada, mas um amigo quase se deu mal. Ainda ostenta na testa a marca do tiro de raspão que levou.
*Não é errado conversar com ex que você sabe que não vai ter recaída. Não mesmo. O motivo que me levou a aceitar uma ligação e um almoço com ela foi tentar entender o que aconteceu e extrair o máximo de aprendizado dessa situação. Sou obsessivo com a história da minha vida e sempre tento aprender o máximo possível de cada erro que cometo. E, sério, dá pra aprender MUITA coisa.
Obrigado a você que leu até o final.
submitted by cyan121337 to desabafos [link] [comments]


2020.03.10 04:11 rodrigovb96 Café da manhã de Hollywood

O relógio marca nove,
E o que me move nessa hora tão fria de domingo é a vontade,
Sento na frente de casa, olho na arvore...
uma cigarra, acendo um cigarro
Gosto amargo vem me dar bom dia,
A fumaça cobre minha visão e me faz respirar,
A brasa esquenta aquilo que ta frio, meu coração,
A vontade é te esquecer,
mas como? se eu fumo você
submitted by rodrigovb96 to rapidinhapoetica [link] [comments]


2020.02.23 14:55 raphacomph Percepção de valor

O que vem na sua cabeça no momento em que eu lhe pergunto: O que é valor?
Ao ir em uma loja, e perguntar o valor de algo, provavelmente você terá como resposta um valor monetário. Ao ir em uma reunião de negócios, o valor poderá ser uma referência de aceitação do produto ou serviço.
O valor de um produto ou serviço está muito além do custo em reais. Algo que para um pode ser caro, para outro pode ser barato, a percepção está no "valor" que a pessoa atribui aquele item. Vejamos dois exemplos:
A Harley Davidson está no mercado há mais de um século, e não possui a moto mais rápida, ecológica ou com melhor design, entretanto possui milhares de fãs que pagam pela marca e por sua exclusividade.
O Rolex também há mais de um século no mercado é sinônimo de precisão, qualidade, charme e beleza, e com estas características se tornou a maior e mais cobiçada marca de relógio do mundo.
O que ambas tem em comum?
O valor percebido pelo cliente, nos casos citados os consumidores sabem que pagarão caro por ter algo com uma percepção de valor alta, porem isto não lhes afeta.
Desta forma, podemos entender que o valor percebido é intrínseco.
Agora se eu lhe perguntar: Qual o SEU valor?
Com base no estudo acima, se o valor é algo intrínseco, e somente quem realmente sabe o valor de algo paga por ele, eu posso lhe afirmar que o seu valor é altíssimo, pois independente de quem você é, ou o que fez, o maior valor possível foi pago por você "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. (João 3:16)
Somente quem conhece o real valor de algo, é capaz de pagar um alto preço, e assim Deus fez por mim e por você, quando em uma cruz, entregou o seu filho por amor a nós, para que tivéssemos vida.
submitted by raphacomph to u/raphacomph [link] [comments]


2020.02.16 18:09 felipearcaro Oi, bom dia (uma distopia)

Oi, bom dia
Como anda sua saúde? Te perguntam enquanto você assina o termo de admissão do seu novo trabalho. Pressão tá show de bola e você não tem nenhum histórico de doença cardíaca. Está apto para trabalhar. Viu? Tá escrito aí! Você chega em casa e lê no The Sun que um Apple Watch salvou a vida de um cara com problema no coração. Maravilhas da tecnologia moderna, você pensa, como as pessoas viviam no passado?
O tempo passa, você já subiu uns três cargos nessa mesma empresa e agora lidera um departamento todo. Você compra esse relógio novo que saiu, e agora, da mesma forma que você acompanhava relatórios financeiros, você também acompanha seu nível glóbulos brancos e vermelhos no cantinho desse dashboard de saúde que você tem no seu celular, computador e televisão. Tá na nuvem!
Que incrível! Nunca mais vou ficar gripado, você reflete, agora só falta inventarem um remédio pra ressaca. Seu chefe, seu seguro de saúde, seus pais e sua esposa também tem acesso à esse mesmo dashboard, porque afinal de contas eles se preocupam muito com você. Por diferentes motivos, todos eles querem que você esteja com a sua saúde lá em cima. Você fuma e às vezes bebe um pouco mais do que deveria no happy hour que acontece toda semana religiosamente. Networking é tudo né? Você sabe que precisa parar, mas a vida é uma só, e você não quer viver pra trabalhar e pagar contas.
Sua esposa acha que você não a ama o suficiente, sua mãe acha que você está se matando aos poucos, seu seguro de saúde acha que você está sendo sacana pra receber uma bolada e seu chefe, bom, seu chefe diz que precisa te liberar pra que você explore outras oportunidades. Todos esses argumentos estão fortemente embasados em seus dados vitais. Maldito esse relógio que foi inventar de salvar uma vida.
O tempo passa, você repara que tem um filtro novo no Instagram e conversa com os amigos sobre como você tem compartilhado sua vida na internet, agora sem trabalho e solteiro, desce a bebida que pisca. Você ainda não sabe direito se essa vai pro feed ou pro stories. Só to compartilhando minhas experiências pra não esquecer de nada, você rebate. É pra isso que serve, não é? Hm, você queimaria os álbuns daquela sua viagem pra Europa depois de alguns meses, ou talvez, de 24 horas? Bem, alguns dizes que combina com a efemeridade da vida. Foi pro stories e pro feed, só pra acabar com essa discussão sem sentido.
Vocês conversam sobre como o seu celular te escuta o tempo todo, e acham que porque falaram sobre as praias de Portugal, agora estão te oferecendo um montão de pacotes de viagem pra praia em toda propaganda que aparece. Que absurdo, estão te ouvindo assim, na cara dura. Você repensa seu comportamento online. Aquela stalkeada na famosinha do Instagram que lançou uma marca nova de biquíni, suas compras, suas músicas preferidas e seus likes jogam na cara do algoritmo que você tá morrendo de vontade de ir pra praia. Na verdade ele não escutou você falando, mas previu o seu comportamento baseado no que você, com todo o carinho do mundo, entregava de mão beijada.
Nos alimentados da era da informação, da era do entretenimento, e isso está mais em alta do que nunca. Você tenta lembrar a última vez que enfrentou a fila do pão sem puxar o celular. Essa sua atenção vale muito dinheiro e exerce um papel fundamental em como serão seus próximos anos. Você dá a sua atenção, os gigantes do vale do silício te dão serviços gratuitos e algumas propagandas e as empresas pagam os gigantes para que essas propagandas sejam cada vez mais exatas. Mas tá tudo bem, pelo menos você não precisa esperar mais uma semana pra assistir um novo capítulo daquela série na TV.
O tempo passa, você continua consumindo uma enorme quantidade de dados, comprando online e, obviamente, indo pra praia. Seu relógio, ou qualquer outra coisa parecida, continua detectando todas as deficiências que surgem no seu corpo e as trata quase que instantaneamente. Você nunca se sentiu melhor e seu perfil nunca foi tão bem definido. Você é literalmente um diferentão, a última bolacha do pacote. Você é estudado, lê a Forbes e tem 37% de chance de ficar gripado em dias de chuva com menos de 21 graus.
Você faz terapia toda quarta às 7h da noite e sai da sessão com sua serotonina 29% acima do normal, coincidentemente de cara pra um outdoor eletrônico que te oferece a casa dos sonhos, que você acha que não viu. O seu nível de serotonina normalmente demora 42 minutos pra voltar ao normal, tempo suficiente pra receber uma notificação aleatória de que uma pessoa bem próxima, que você acompanha religiosamente como uma séria da Netflix, acabou de postar uma foto. Você abre o celular e tem a sensação de que já viu essa casa do anúncio em algum lugar.
Você é vegano e trader de criptomoeda. Ah, mas isso não precisa nem de tecnologia pra todo mundo ficar sabendo né? (Perdão, é recalque). O tempo passa, ninguém te entende mais, não conseguem te decifrar. A essa altura você acha propagandas um lixo para o seu cérebro e também não confia mais nas recomendações dos seus amigos, porque afinal de contas, ninguém mais pode compreender a complexidade do seu ser.
Então, ao invés disso, você abre o Google e diz: “Oi, bom dia. Baseado em todos os dados que você possui sobre mim, qual é a marca de leite de soja que eu devo comprar, o lugar que eu devo morar e, antes que eu me esqueça, a mulher que devo escolher pra viver a vida inteira?”
Todo mundo se amarra numa distopia.
submitted by felipearcaro to brasil [link] [comments]


2020.02.15 02:28 carretinha O padre e A Baronesa

Em uma aldeia havia um padre conhecido pela sua piedade com os monstros. Possuídos de todos os lugares viajavam até a pequena aldeia para serem curados de seus demônios. O padre atendia em uma pequena igreja, sem bancos, feita de madeira, pintada de branco, que era quente demais no verão e fria demais no inverno. A simplicidade das instalações não incomodava aquele sujeito humilde, porém a Baronesa se contorcia de ver um servo de Deus trabalhar num lugar tão mal cuidado. Claro, isso não seria um problema se Ela não tivesse que ‘visitá-lo’ toda dia de missa.
A Baronesa, dona daquelas terras e outras na região, tentava emplacar seus novos produtos no mercado. Máquinas como o mundo nunca tinha visto, criaturas metálicas espertas, programadas para todo tipo de tarefas: limpeza, construção, cuidado com as crianças, vigilância dos escravos, mordomos e tudo mais que o cliente pudesse imaginar. Mas o povo, pobre de conhecimento e ainda mais pobre de dinheiro, olhava para as máquinas com desconfiança, viam em seus olhos amarelos e iluminados motivações ocultas e sombrias. A Baronesa, sabia o que o povo pensava de suas construções e se surpreenderia se fosse diferente.
“Esses ignorantes e imbecis, não compreendem os avanços da tecnologia! Mas de que adianta? Ainda que entendessem, nada poderiam fazer! Essa gentalha não consegue manter uma moeda no bolso. Oh, imagine! Nem que juntassem todos os pobretões de todas as aldeias da região, não conseguiram comprar um peça das minhas maravilhosas máquinas.”
O que a surpreendia era a reação dos seus pares, os sofisticados baroneses, duques e nobres, que rejeitavam com igual força suas ideias sobre a modernidade.
“Minha querida Baronesa, a senhora possui tantas terras boas, devia focar em cultivá-las ao invés de construir essas criaturas de metal.”
Para impressionar a nobreza, encontrar possíveis compradores ou pelo menos alguém que a apoiasse, a Baronesa gastava partes enormes da sua interminável fortuna com festas e mais festas. Onde as máquinas serviam, cozinhavam, faziam segurança e entretinham os convidados, sem parar, sem reclamar e sem se cansar.
No entanto os barões, duques e nobres não pareciam impressionados e tratavam com profunda indiferença as maravilhas da tecnologia. Num mundo iluminado por velas, onde moinhos de água tinham acabado de ser inventados, tais criaturas metálicas pareciam apenas uma alegoria festiva, um enfeite, algo que está ali por estar e ao mesmo tempo não existe, uma mistura estranha entre personagens bizarros de circo e mendigos de rua.
Foi durante uma missa, num dia extraordinariamente quente, agravado pelas instalações da igreja; no meio da aglomeração do povo, que se agregava mais próximo do altar para acompanhar mais um exorcismo e cura de um monstro; onde a nossa querida Baronesa se sentia absolutamente desconfortável; que Ela teve a ideia de que
“Se meus pares fecham os olhos para as modernidades, a igreja há de abri-los.”
Foi assim que irrompeu um grito pedindo atenção. O povo, até então atento a cura, voltou-se para Ela. Até o monstro sobre o altar se virou. O único que não se mexeu foi o padre, pois aquele era o momento mais crucial do exorcismo, se ele saísse do transe a alma daquela pessoa poderia se perder para sempre.
“Senhoras e senhores, desculpe-me interromper o espetáculo que é a cura divina! Todavia preciso anunciar para todos vocês, que depois de tantos anos que passamos neste lugar caindo aos pedaços, finalmente teremos uma nova igreja! A doação, claro, será feita do meu próprio bolso e construída com minhas próprias máquinas, de modo que todos só tem a ganhar.”
O povo que desconfiava no começo da fala, sorriu ao ouvir ‘do meu próprio bolso’. Mas logo fechou a cara novamente, ao ouvir ‘com minhas próprias máquinas’. Afinal, se não fossem por essas malditas criaturas de metal, os pedreiros teriam algum trabalho e receberiam o suficiente pra gastar no bar, no verdureiro e na peixaria; que faria com que a dona do bar, a moça das verduras e os pescadores tivessem mais dinheiro pra gastar no padeiro, no alfaiate e no ferreiro; e assim, sucessivamente. De modo que o pouco dinheiro pago aos pedreiros passasse pela mão de todos na aldeia, em seguida na mão de todos das aldeias vizinhas, até enfim ser pego por cobradores de impostos e finalmente se perder dentro do cofre de algum nobre.
Apesar da decepção, o ânimo geral foi positivo. Afinal uma igreja nova ainda era melhor que nada. E embora duvidassem das intenções da Baronesa e de suas criações, jamais duvidariam de sua Fé, que alegavam ser a maior entre todo povo comum. Boatos passados de boca em boca diziam até que Ela era capaz de realizar milagres, mas claro que não passavam de boatos.
Entretanto por mais fervorosa que fosse a Baronesa, a ponto de sair da sua confortável mansão no topo do Monte; descer a pé todo o morro; atravessar o rio; subir a colina onde estava a igreja; e fazer o caminho de volta todas as vezes que ia à missa, Ela ainda questionava certas ações do padre. A Baronesa, assim como todos ‘cidadãos de bem’, defendia que os monstros não deveriam ser curados, muito pelo contrário, deveriam ser caçados e mortos pelos crimes que cometeram contra Deus, pois ‘os crimes contra Deus’ eram a única explicação para tem se transformado. Isso se não tiverem matado gado, ou estripado alguém depois que assumiram a sua forma monstruosa.
Após o anúncio ninguém mais assistia o exorcismo e para o padre isso não fazia diferença, na verdade era até melhor. Não gostava de fazer os exorcismos em cima do altar ou em público, se o fazia daquela forma era por dois motivos: O primeiro, era literalmente por pressão popular, porque uma vez o povo quase quebrou a porta dos fundos da igreja enquanto tentavam espiar um ritual. E o segundo, porque aquela era uma boa forma de divulgar seu trabalho e atrair aqueles que precisam de cura. Portanto apenas um exorcismo era feito em público e só no final da missa, se ainda houvesse outros possuídos a serem curados eles seriam atendidos na parte de trás da igreja, quase em segredo.
Só depois que o demônio foi expurgado e finalmente o monstro pode olhar no espelho e ver a pessoa que era, que o padre abandonou o transe e a concentração no trabalho. E não demorou muito a saber da novidade através dos cochichos e conversas que corriam por toda assembléia:
“Onde ficará a nova igreja?”
“Será que vão derrubar essa daqui?”
“Tomara que tenha uma torre do sino!”
“Espero que não seja em cima do morro.”
“Ia ser lindo se fosse em cima do rio!”
Assim que pescou informação o suficiente sobre a construção da nova igreja, foi imediatamente contra. Jamais um único fiel deveria ser responsável pelo dinheiro e construção do templo, porque
“Um templo, assim como a Fé, deve ser uma construção conjunta. Feita pela dedicação e amor das pessoas e não por ganhos materiais ou glória pessoal. O marceneiro deveria trabalhar a madeira que o lenhador cortou e doou, para que os ajudantes usem os pregos que sobraram da construção de suas casas, para pregar juntas as tábuas. Todos trabalhando juntos, sem ninguém cobrar a ninguém, cada um fazendo e doando de acordo com o que pode e tem!”
“É assim que deveria ser construído um templo! E foi assim que foi feita essa capela.”
Esperou a multidão se dispersar e foi conversar com a Baronesa, que por sua vez estava ansiosa para contar os detalhes da obra.
“Eu agradeço sua oferta minha querida, mas um templo assim como a Fé deve ser uma constr...”
“Desculpe senhor padre, porém acredito que alguém mais competente deveria tomar a decisão. Passados mais alguns anos ou uma praga de cupins e esse lugar vem abaixo! Além disso o povo clama por um lugar mais confortável! Já lhe aviso: se o senhor insistir em recusar minha proposta, enviarei a oferta ao bispo.”
“QUE ENVIE ENTÃO! Mas saiba que nunca estarei de acordo com um templo feito tão mundanamente!”
Foi uma discussão acalorada, contudo não foi nem a primeira, nem a mais tensa delas. O padre e a Baronesa tiveram várias discussões em torno da Fé, da organização da aldeia, das leis e de outros vários assuntos. Mantinham ao mesmo tempo um profundo respeito e um certo desafeto um pelo outro, mas nunca rancor.
O padre achava que as ideias da Baronesa eram afastadas demais da comunidade e pouco preocupadas com a benevolência, apesar de estarem de acordo com as palavras de Deus. Para a Baronesa, as ideias do padre eram sempre ideológicas demais e pouco práticas, apesar de estarem de acordo com as palavras de Deus. E como era a concordância com as palavras de Deus que decidia quais eram as melhores ideias, eles não tinham critério de desempate. Costumeiramente, o padre ganhava as discussões, por ter uma posição mais próxima de Deus, mas as coisas costumavam ser feitas ao modo da Baronesa, por ter uma posição mais próxima do Governador.
No fim, o projeto foi enviado ao bispo que o aceitou imediatamente, formando uma comissão de bispos para abençoar o local da nova igreja e os objetos santos.
A planta da igreja, também incluía uma área no subsolo que seria a nova casa do padre. Ele, até então, morava num pequeno quartinho de teto baixo, na parte de trás da capela, dormia num colchão fino colocado sobre o chão, que fora presente do pescador. O cômodo também possuía ainda um fogão a lenha, montado pelo ferreiro. O banco e a mesinha onde o padre realizava seus estudos, ambos bambos, eram peças defeituosas doadas pelo marceneiro e um pouco mais afastado havia uma fossa com cabine, feitas pelo próprio padre, onde ele fazia suas necessidades.
A Baronesa foi rápida para mostrar serviço, e assim que abençoaram o local as máquinas deram início a construção. Os bispos ficaram encantados com a forma que aquelas criaturinhas de metal trabalhavam, tão encantados que se sentaram num ‘acampamento de obras’, montado pela Baronesa, para assistir a construção. Quando anoiteceu, a casa do padre já tinha o piso e todas as paredes. Logo antes de se retirarem para dormir os bispos perguntaram a Baronesa:
“Suas construções não vão descansar?”
“Ah, senhor bispo, não se preocupe, elas não precisam disso, podem trabalhar por dias seguidos. Inclusive, garanto aos senhores que a igreja estará de pé e decorada antes do dia de missa.”
Os bispos se surpreenderam com a promessa. Uma igreja como aquela demoraria ao menos três meses para ser construída por mãos humanas, se essas fossem mãos de pedreiros experientes talvez dois e meio. Porque a Baronesa falou muito bem delas, os bispos esperavam que as máquinas fizessem em um mês, tanto que a maioria deles tinha planejado ir embora no dia seguinte, menos o bispo responsável pela região que faria a primeira missa e o batismo da igreja. Contudo já que a Baronesa prometeu uma entrega tão rápida, todos resolveram esperar para realizar uma grande missa de batismo.
***
As máquinas trabalharam durante toda a noite. Elas têm a forma que melhor condiz com o seu trabalho. Sim, porque diferente das obras feitas por pedreiros, onde cada um faz um pouco de tudo, as máquinas possuem uma função específica, então necessitam de um corpo específico. Enquanto uma passa o cimento, a outra coloca os tijolos; uma ajuda a secar o cimento e, ao mesmo tempo, outra passa a massa onde o cimento já secou; uma é responsável por ajudar a secar a massa e a outra por pintar onde a massa já secou; algumas ajudam a levantar aquelas que trabalham em andares mais altos; sem falar na batedora de pregos, nas carregadoras, nas colocadoras de móveis e decoração, etc. Tudo isso é perfeitamente sincronizado, para que não se pinte onde a massa está molhada; não se pise onde o piso ainda não assentou; ou para não secar o cimento antes de colocar os tijolos.
Todavia diferente de um relógio, que para funcionar depende de todas suas engrenagens perfeitamente encaixadas, nos lugares e tempos específicos, tais criaturas trabalham de modo tão sincronizado porque se comunicam. Sim, e se comunicam de uma forma parecida, mas ao mesmo tempo muito diferente daquela dos humanos. Sua precisa e avançada ‘fala’ é composta por vários sons de *beep*, e cada máquina tem um *beep* de tom e altura diferentes. Durante a execução de uma tarefa elas ‘falam’ de forma incessante, para alertar umas às outras de suas ações, logo todas precisam conhecer a ‘voz’ uma das outras, a fim de ter uma noção sobre ‘o que ocorre onde’ na execução da tarefa.
Contudo não só na linguagem elas lembram os humanos, elas pensam, tem sentimentos, personalidades, gostam de certas máquinas e desgostam de outras. Apesar de serem fisicamente iguais e pintadas do mesmo jeito, o colocador de tijolos 36579 é alegre e festivo, enquanto o 85479 é introspectivo e silencioso, isso fica evidente em seus movimentos e também no tom e frequência de seus *beeps*. Um humano até poderia perceber isso, se pudesse observá-los atentamente durante dias, no entanto para as máquinas a diferença de personalidade entre eles é gritante. Claro, a personalidade deles pode até fazer com que ajam de forma diferente, mas de modo algum isso afeta seu trabalho, pois apesar de mover o braço um pouco mais e se agitar de vez em quando, o 36579 precisou colocar os tijolos da mesma forma e ao mesmo tempo que o 85479, para que as paredes ficassem prontas juntas.
Um humano provavelmente se sentiria desconfortável de ter que trabalhar de forma tão mecânica, sem poder imprimir sua personalidade, sua ‘marca’ no trabalho. Só que essa é a beleza para as máquinas, elas adoram ser todas diferentes e ainda assim trabalhar de jeito igual. O sincronismo as deixam felizes. Trabalhar para elas não é muito diferente de uma dança, uma dança num mundo onde todos são exímios dançarinos.
E naquele dia participaram de seu grande baile, que se estendeu por toda noite, quando tiveram de cochichar, mantendo seus *beeps* baixinhos para não acordar as pessoas humanas. Com a chegada da manhã seguinte, dançaram novamente sob o dia, cantando *beeps* mais altos, porque os humanos faziam muito barulho. E dançaram, trabalham, cantaram e cochicharam durante os dias que vieram, até que…
***
Na manhã do ‘dia “antes do dia de missa”’ a igreja estava pronta. Era grande, definitivamente maior que a velha capela. Ainda não chegava aos pés de uma catedral, porém tinha os tijolos mais bem colocados, as paredes mais bem niveladas, os únicos bancos posicionados com precisão milimétrica e um altar perfeitamente arrumado, com os todos utensílios alinhados, prontos para o início da missa.
As máquinas, orgulhosas do seu trabalho, se retiraram e aguardaram, ao lado da igreja, o despertar da Baronesa. Dispuseram-se em fileiras organizadas por função e aproveitaram o tempo de espera para conversar. Demoraram apenas 12 segundos para discutir profundamente sobre os mais variados assuntos, a comunicação delas era realmente muito eficaz. Nesse pequeno intervalo de tempo conversaram sobre: como os humanos eram estranhos, como gostaram de finalmente fazer um trabalho fora da mansão, teorizaram sobre os pássaros que cantavam na manhã, flertaram, fizeram novas amizades, planos para os próximos trabalhos, etc. Depois ficaram paradas. As mais afobadas tremiam de levinho, ansiosas para que sua Mestra dessem-lhes mais ordens, afinal gostavam muito de trabalhar.
A aldeia inteira, e boa parte das vizinhas, estava presente para a missa, que foi coordenada sobretudo pelo bispo regional, contando com as participações pontuais e diversas bênçãos dos bispos das outras regiões. Finalmente, depois de anos à frente do altar, o padre podia assistir uma missa como simples fiel e isso trazia-o boas lembranças.
Ao final da missa, e antes de conhecer sua nova casa, o padre perguntou a Baronesa se Ela havia construído um lugar para realizar a cura dos possuídos. Ela disse que não, que havia esquecido, mas os dois sabiam que o ‘esquecimento’ era proposital. Era mais provável que ela tivesse construído um abatedouro do que um lugar de cura.
“Se não construiu não há problema, eu os receberei na minha casa então.”
Em sinal de respeito, a Baronesa presenteou o padre com uma máquina ajudante, que ele só aceitou depois de muita relutância.
“Senhor padre, faça o favor de aceitá-lo, o senhor bem sabe é um tremendo desrespeito cometer a desfeita de rejeitar um presente.”
O ajudante foi instruído por sua Mestra a apresentar a casa ao padre, que levou alguns amigos e o bispo da região consigo. Desceram a escada atrás do altar, que levava à casa. Tudo tinha sido construído e organizado nos padrões mais modernos, o padre, que era um sujeito simples, não gostou da casa de primeira, desconfiava do estranho vaso de porcelana com água dentro, que ficava onde o ajudante disse ser o banheiro. Julgava que aquilo tinha intenções malignas.
Na verdade várias coisas na casa pareciam ‘erradas’, as velas nos candelabros nunca apagavam, a casa estava fresca demais para uma casa no subsolo e havia sempre uma brisa vinda de algum lugar. No final da visita, encontraram várias escotilhas bem discretas, por onde entravam ar e luz. A Baronesa podia não gostar do padre, mas queria que a casa fosse o mais funcional possível. Porém foi só depois de abençoar a casa mais de 15 vezes e finalmente descobrir como funcionava o vaso de porcelana que o padre se livrou de um certo ‘sentimento ruim’.
O ajudante era muito útil. Ele ajudava a preparar a missa, limpava a casa e a igreja, preparava comida e fazia companhia pro padre nas madrugadas. E apesar de achar estranho no começo, o padre foi, aos poucos, se acostumando com a natureza daquele ser flutuante com uma grande lâmpada amarela no meio do rosto. A máquina se auto denominava ‘Ajudante 2047’, tinha uma personalidade extrovertida e adorava falar. Isso incomodava a Baronesa que estava prestes a tirar-lhe o modulador de voz, quando teve a ideia de dá-lo ao padre. Nada poderia tê-lo deixado mais feliz! O padre era quieto e gostava de ouvir as pessoas, então tratava o ajudante com paciência, até quando ele falava demais, o que na opinião do padre não acontecia com tanta frequência, afinal a comunicação dele era estranhamente… eficaz. A maior parte das conversas eram sobre as pessoas. Apesar de nunca falar diretamente com elas, o Ajudante 2047 adorava ver seu comportamento estranho e ficava sempre ansioso para interagir, contudo toda vez que se aproximava de alguém a pessoa se afastava, às vezes com um olhar de repúdio, às vezes com um olhar de medo, mas na maior parte das vezes com uma mistura dos dois. No dia seguinte, o padre teria que encontrar e explicar para a pessoa que o ajudante não faria-lhe nenhum mal. Todavia mesmo com tantas explicações as pessoas ainda evitavam-no, então contentava-se em observá-las.
Agora que não precisava fazer todo trabalho da casa e igreja sozinho, o padre era mais visto do lado de fora, onde ajudava qualquer um que precisasse e não cobrava nada em troca, pedia apenas que comparecessem à missa. Vivendo assim, o padre e o Ajudante ajudaram-se mutuamente e logo isso virou a vida ‘normal’.
Com a reforma a igreja ficou mais famosa e a fila de possuídos cresceu, indo muitas vezes da sala da casa do padre até a entrada da igreja. Ao atender um enfermo, primeiro ele tinha de escutar suas confissões, em seguida concedia-lhes perdão e só depois fazia a oração de expurgo, para livrar-lhes. Alguns viam os sintomas da possessão desaparecem imediatamente, deixando cair qualquer escama, pêlo ou pedaço de pedra que, porventura, vieram a crescer; outros só melhoravam com o passar dos dias, mas seus sintomas iam embora sem deixar qualquer evidência. Os primeiros a serem atendidos eram aqueles que estavam em situação mais grave, ou seja, aqueles prestes a completar a transformação e perder o controle. Destes, alguns eram atendidos antes do final da missa, outros no lugar que estavam assim que fila se formava. Licantropia, glutanismo, petrificação, harpeismo e duplicismo eram os casos mais comuns, mas havia uma infinidade de outras possessões.
Um dia houve uma discussão sobre quem construiria a nova ponte sobre o rio, a Baronesa logo ofereceu suas máquinas, em troca, claro, de uma pequena contribuição da população. Já o povo queria que o marceneiro e o pedreiro fizessem a ponte. O padre, como sempre, tomou o lado do povo, pois sabia que se deixasse a construção nas mãos da Baronesa e suas máquinas o dinheiro jamais sairia dos cofres dela. Quando mandaram o impasse para o Governador, todos temiam que a Baronesa fosse ganhar, então o padre arquitetou um plano: avisou todos na aldeia, de modo que a Baronesa não ficasse sabendo, que seria feita uma missa importante no ‘dia depois do próximo dia de missa’. Durante essa missa ‘escondida’ eles arrecadariam os fundos para a ponte, que deveria ser construída antes que chegasse a ordem do governador. Assim, quando a Baronesa descesse de sua mansão no ‘dia de missa’ a ponte estaria pronta e o dinheiro continuaria entre o povo.
“Sei, senhor bispo, que este não é o plano mais honesto, mas o povo não aguenta mais entregar suas moedas à quem nunca às retorna.”
Confessou o padre, em lágrimas. O bispo apiedou-se do homem e respondeu-lhe que aquela devia ser a vontade de Deus, portanto não haveria castigo.
A Baronesa trabalhava em suas máquinas na varanda da mansão quando viu uma aglomeração na frente da igreja. Era normal que houvesse ‘missas depois do dia de missa’, Ela própria ia às vezes, o estranho era estar tão cheia. Pensou um tempo sobre o assunto, perguntou-se se havia esquecido alguma data especial, até que se lembrou da discussão e conjecturou que aquilo só poderia ser um plano do padre. Com pressa, desceu pela primeira vez o morro com suas roupas de trabalho, tomaria-a muito tempo colocar as roupas chiques, que costumava usar quando descia ao povoado. Andava rápido, porém o caminho era longo e ela só chegaria ao final da missa, mas talvez, a tempo de frustrar os planos do padre.
O padre que havia organizado a missa do lado de fora, exatamente para que pudesse ver o abrir e fechar do portão da mansão, acelerou a missa e conseguiu recolher o dinheiro antes que ela atravessasse o rio. Aflito, disse que não haveriam exorcismos públicos e que aqueles que necessitassem de ajuda deveriam procurá-lo em sua residência.
Neste dia havia um homem, que estava acompanhado de uma enorme criatura envolta num manto negro. O povo sabia que aquilo só podia ser um monstro em estágio final de transformação. A criatura era a esposa do homem e tinha sido possuída por um demônio glutão. Ao ouvir que deveria esperar ainda mais para ser curada, ela perdeu o controle, deixando-se levar pelos pensamentos sombrios que a atormentavam. Ficou furiosa, arrancou a capa que cobria o corpo e o rosto, e respondendo respondendo aos protestos do marido, que implorava para ela colocar o pano de volta , vociferou:
“Estou cansada! Estou com fome!”
O monstro era terrível, gordo, sem pelos ou cabelo, tinha horríveis bolas de pus amarelado, que se espalhavam como furúnculos por todo o corpo. Seu rosto era completamente deformado, a ausência de lábios fazia com que seus dentes e gengiva ficassem totalmente expostos. Porém a pior parte era a carne e pele que faltavam na lateral direita do torço, fazendo com que as costelas ficassem de fora e que fosse possível ver alguns dos órgão internos da criatura, mas o pedaço não parecia ter sido arrancado, não, pelo contrário, estava em formação. A carne borbulhava e parecia crescer muito lentamente, desejando cobrir as vísceras e formar o braço que faltava.
A criatura começou a andar em direção ao altar. As pessoas assistiam a cena paralisadas, em choque, horrorizadas. Ao dar o segundo passo, ela esbarrou no homem do casal à frente. O resultado fez com que o pânico tomasse conta do público, que finalmente disparou a correr em todas as direções. Primeiro, o homem ficou preso, depois seu corpo foi sendo pouco a pouco absorvido pela carne do monstro, e na medida que ia sendo ‘incorporado’ o lado direito do monstro enchia-se de carne, pele e bolhas de pus. A esposa do homem até fez um esforço para salvá-lo, mas ao ver a carne sendo derretida e sugada, vomitou e caiu para trás, para, em seguida, sair se arrastando de costas pro chão, incapaz de desgrudar o olhar do horror que acontecia em sua frente. Por sorte, o monstro a ignorou, seu olhar, faminto e furioso, dirigia-se para o padre, que preparava uma oração desde que este havia tirado o manto. Precisava do exorcismo pronto quando tocasse no monstro, do contrário seria absorvido.
Nesse momento a Baronesa já estava chegando e pode ver tudo com seus próprios olhos, furiosa, ela cerrou os punhos e começou a rezar. A criatura encarou o padre até que o corpo do homem fosse totalmente absorvido, aquela ‘refeição’ tinha sido o suficiente para formar um braço grotesco, mas não para preenchê-lo de carne, sobrara então por todo lado direito do monstro buracos, por onde se via os ossos e partes internas. Isso deu ao padre tempo para terminar o exorcismo. Semi-acabada, a criatura avançou correndo aos tropeções, como as criaturas infernais normalmente fazem, o padre só precisava tocar na criatura e fazer a segunda oração para a salvação das duas almas. O homem absorvido já estava morto, porém sua alma precisaria ser libertada e a possuída, exorcizada. Fazer isso em tão pouco tempo não seria tarefa fácil, mas tinha de tentar.
O monstro já estava perto. O padre sentia o cheiro podre, ouvia as passadas pesadas, os grunhidos inumanos, mas manteve os olhos fechados e o coração sem medo. Calculou a posição do monstro e no momento certo esticou o braço. Ouviu um grito, mas não sentiu o toque. Abriu os olhos. Sua mão estava a centímetros da criatura.
Algo estranho havia acontecido. A Baronesa tocava o monstro pelo lado, que congelado como uma estátua, tinha uma expressão de terror e tristeza nos olhos, um terror que só um possuído poderia sentir. O terror de ter seu corpo mudando a composição de carne, ossos e órgãos para cinzas, o que causava uma dor alucinante, o terror de ter sua alma sendo desmembrada, estraçalhada e destruída, o terror de saber que não vai nem para o céu ou para o inferno e sim para o vazio da inexistência, o terror de sentir tudo isso e não poder gritar.
Do lugar onde a Baronesa tocou, espalhou-se uma cor cinza por todo corpo do monstro, com uma textura que não lembrava pedra, mas, sim, pó acumulado. O padre teve tempo de ver o efeito tomando o corpo da criatura, que apesar dos pecados e da morte, possuía ainda um resquício de humanidade e tinha salvação. Também teve tempo de reparar em uma lágrima, que escorria do olho ainda não transformado em cinza da possuída. Quando foi finalmente inteira afetada pelo toque, ela se desfez e suas cinzas levadas pelo vento. A alma das duas pessoas, assim como a do demônio haviam sido completamente destruídas. O padre sabia que aquilo não era um exorcismo, era uma outra coisa, mais antiga, mais cruel, mais perigosa…
“Ela... ela lançou um sortilégio?”
Foi o que pensou, enquanto encarava a Baronesa, que estava pingando suor, cansada, ofegante, suja de terra e graxa. Ela olhou em seus olhos, mas não disse nada, apenas se virou voltando para a mansão.
Durante a noite, máquinas de limpeza desceram, para limpar o que sobrou das cinzas.
submitted by carretinha to EscritoresBrasil [link] [comments]


2020.02.10 16:41 eduruiz333 Xiaomi - um arrependimento

Após ler e ouvir muitos comentários gerais falando bem sobre os celulares da Xiaomi, no final do ano passado resolvi pela primeira vez sair da Asus para tentar a sorte com a marca chinesa. Sinceramente, hoje me arrependo :-(
Entre prós e contras, creio que postos na balança os contras pesam mais. Das linhas intermediárias, nunca tive problemas antes com os Zenfone (já tive o 2, 3 e 4) , ao passo que logo no meu primeiro Xiaomi (o que adquiri foi o RedMi note 8) apresenta vários pequenos entraves que me torram o saco, aqui vão os que mais me incomodam:
  1. O comando de voz "ok Google" não funciona. Já pesquisei em fóruns, suportes, etc, diversos relatos da ocorrência deste problema para este mesmo modelo, aí a Google diz que o problema é da Xiaomi, a Xiaomi diz que o problema é do Google, ficam nesse empurra-empurra e até o presente momento ninguém arruma essa bosta;
  2. Ghost touch - eu praticamente nem sabia o que era isto, já tinha ouvido falar, mas nenhum dos meus Asus nunca apresentou este problema, já no da X, com certa frequência a tela fica loucona;
  3. Meu modelo vem com a MIUI, que acho até bonitinha, só que... instalei o relógio do Google, pois queria programar as rotinas do assistente para quando o despertador tocar, adivinha só... após passar a noite hibernando, provavelmente o sistema mata o serviço (e sim, eu configurei para deixar o relógio funcionar em segundo plano, tirei da lista de economia de bateria, etc) e quase perdi a hora porque o relógio não tocou, ou seja, só funciona direito o relógio que já vem de fábrica.
  4. Problema de conectividade com aparelhos da Sonoff - comprei alguns dispositivos da Sonoff para configurar com o Google Home, pois são bem mais baratos do que as tomadas e lâmpadas inteligentes que tem por aí, só que no Xiaomi... bem, não funciona. O aplicativo de configuração do Sonoff não consegue encontrar os dispositivos, aí eu testei no Sansumg da minha filha e no Asus do meu filho, e tudo funciona perfeitamente e facilmente;
  5. Câmeras muito boas, mas com pouca qualidade de imagem. Instalei uma versão alternativa da G-Cam, e a nitidez das fotos tiradas com este app superam bastante as do app nativo de câmera, o que é uma pena, pois ele tem recursos manuais muito interessantes para mim que não tem no app da G-cam;
  6. Widget de clima não atualiza automaticamente na área de trabalho do celular. Mesmo com tudo configurado certinho, pra ver a informação atualizada é preciso abrir o aplicativo, pois o widget fica com informações defasadas ao longo do tempo;
  7. Também já tive problemas ao colocar o celular no bolso enquanto ouvia música no fone de ouvidos, mesmo com o "modo bolso" configurado, parece que a tela habilitava o touch, pausando a música ou trocando de faixa, mas quando eu tiro o celular do bolso, a tela está preta, como se estivesse bloqueada, o que torna isso ainda mais bizarro.
Bom, talvez ainda tenha uma coisinha ou outra que eu tenha esquecido, mas essas são as que realmente mais me incomodam, eu não sei se esses problemas ocorrem em outros modelos ou se eu tive a "sorte" de pegar o modelo mas cagado rsrsrs só sei que quando eu precisar trocar de celular, provavelmente voltarei ao bom e velho Asus, nunca me deu problemas e tem um bom custo benefício.
PS.: não estou sendo patrocinado pela Asus não kkk bem que gostaria, mas e só minha experiência real dos últimos celulares que tive.
submitted by eduruiz333 to brasil [link] [comments]


2020.02.05 05:16 shakadevirgem 5 propagandas infantis que o governo não quer que você veja.

Eu vi alguns posts recentes neste sub sobre a feliz decisão do governo de flexibilizar as normas que regulam a propaganda infantil no brasil. A maioria dos usuários comemorou a decisão acertada, mas acho que falta ainda dar uma certa ênfase na seriedade do assunto, a maioria das pessoas não se dá conta de como a legislação brasileira é draconiana e autoritária e fode os empresários sem dó nem piedade.
Por isso eu resolvi compilar alguns casos recentes de propagandas infantis perseguidas pelo Estado por diversos motivos.
Para deixar a coisa mais interessante, farei da seguinte forma: Vou postar 5 materiais de campanhas que foram censuradas primeiro, assim vocês podem assistir e tentar imaginar qual foi o motivo da censura e qual foi a punição que a empresa tomou (cada propaganda tem uns 30 segundos).
A resposta vai estar no final, quem estiver sem saco pode pular direto pra lá.
1-Propaganda de mochilas da Sestini veiculada em 2017.
2-Campanha Bauduco "É hora de Shrek" veiculada originalmente em 2007
3-Degustação e oficina de bolinhos Ana Maria em Shoppings de São Paulo
4-Canpanha da Rihappy "O maior presente do Mundo" de 2015
5-Campanha da Danoni "Mini Dinos - Poderes da natureza" de 2015
Respostas:
1 - A Sestini fez uma propaganda de mochilas e colocou o personagem Macaco Louco usando um turbante. Neste momento uma personagem caçoa dele dizendo "vergonhoso!". A propaganda foi considerada racista pela Uneafro e pelo coletivo negro Oyá. Após denúncia, a empresa resolveu fazer um acordo com a Defensoria Pública do Estado de São Paulo, em que se comprometeu a pagar R$ 80.000,00 pelos "danos morais difusos" causados, adotar política de cotas na companhia e se abster de realizar qualquer publicidade infantil, entre outras coisas.
2-Em 2007 a Bauducco fez uma promoção que funcionava da seguinte maneira, você juntava 5 pacotes de biscoito, acrescia 5 reais e trocava por um relógio. A propaganda é velha, mas como a justiça brasileira é muito eficiente, a questão só chegou ao final em 2017. A Bauducco foi condenada a pagar R$ 300.000,00 de multa por venda casada (compra de um produto condicionada a compra de outro produto). Detalhe, este tipo de entendimento pode afetar também outros tipos de produtos como os brinquedos do kinder ovo e os brindes do Mc lanche feliz.
3-Em 2015, a marca de bolinhos Ana Maria promoveu diversos eventos em shopping centers de diversos Estados. As ações envolviam degustações de bolinhos e oficinas gratuitas de confeitaria para crianças. Vocês podem achar vídeos das oficinas no youtube, mas como envolve imagem de crianças, preferi não postar. A Bimbo, dona da marca Ana Maria, foi investigada pelo Ministério Público de São Paulo (Inquérito Civil de nº 48/16) e sofreu representação no Conar. Entre outras alegações, foi afirmado que a empresa estaria incitando uma alimentação prejudicial para crianças e que deveria alterar a campanha para promover alimentação saudável. Temendo mais represálias a empresa preferiu cancelar próximas edições dos eventos.
4-Em 2015, a Rihappy realizou a promoção "maior presente do mundo" que funcionava da seguinte maneira, a cada compra no valor de R$60,00, o comprador podia indicar uma criança para participar de sorteios de caixas de brinquedos e vales-presentes nos valores de R$ 1.000,00 a R$ 20.000,00. A campanha foi alvo de investigação do MP de São Paulo, pois estaria usando "apelo imperativo de consumo" ao público infantil. A empresa ajustou um acordo com o órgão e pagou somente 100.000 reais de indenização por "dano moral difuso" causado pela propaganda.
5- Outra campanha de 2015. Nesta peça publicitária o dinossauro mascote da marca danone entrega as crianças miniaturas de dinossauro de diferentes cores. As crianças manuseiam os brinquedos e ganham poderes sobre os elementos da natureza. A propaganda ensejou processo administrativo por parte do PROCON de Santa Catarina, que estabeleceu multa no valor de R$ 108.778,41. A decisão do processo afirma, entre outras coisas, que a utilização de elementos lúdicos e fantásticos na propaganda infantil caracteriza publicidade enganosa. Ao fim do processo a Danoni preferiu pagar a multa e não recorrer.
submitted by shakadevirgem to brasilivre [link] [comments]


2020.01.17 22:05 clickinshop RELÓGIO NIBOSI QUARTZO TOP MARCA LUXO DE PULSO AÇO INOXIDÁVEL

RELÓGIO NIBOSI QUARTZO TOP MARCA LUXO DE PULSO AÇO INOXIDÁVEL submitted by clickinshop to u/clickinshop [link] [comments]


2020.01.07 20:01 clickinshop RELÓGIO LIGE TOP MARCA DE LUXO BIG DIAL QUARTZO À PROVA D'ÁGUA

RELÓGIO LIGE TOP MARCA DE LUXO BIG DIAL QUARTZO À PROVA D'ÁGUA submitted by clickinshop to u/clickinshop [link] [comments]


2020.01.07 18:38 clickinshop RELÓGIO BENYAR SPORT WATCH DE PULSO AÇO INOXIDÁVEL TOP MARCA DE LUXO

RELÓGIO BENYAR SPORT WATCH DE PULSO AÇO INOXIDÁVEL TOP MARCA DE LUXO submitted by clickinshop to u/clickinshop [link] [comments]


2020.01.07 18:37 clickinshop RELÓGIO CRRJU TOP MARCA DE LUXO À PROVA D'ÁGUA DE QUARTZO MASCULINO

RELÓGIO CRRJU TOP MARCA DE LUXO À PROVA D'ÁGUA DE QUARTZO MASCULINO submitted by clickinshop to u/clickinshop [link] [comments]


2020.01.06 14:37 clickinshop RELÓGIO READEEL MASCULINO MARCA DE LUXO DIGITAL LED À PROVA D'ÁGUA

RELÓGIO READEEL MASCULINO MARCA DE LUXO DIGITAL LED À PROVA D'ÁGUA submitted by clickinshop to u/clickinshop [link] [comments]


2020.01.05 19:28 clickinshop RELÓGIO BENYAR SPORT WATCH DE PULSO AÇO INOXIDÁVEL TOP MARCA DE LUXO

RELÓGIO BENYAR SPORT WATCH DE PULSO AÇO INOXIDÁVEL TOP MARCA DE LUXO submitted by clickinshop to u/clickinshop [link] [comments]


2019.12.02 19:13 fabianomol 7 PECADOS DO MARKETING Digital

7 PECADOS DO MARKETING Digital
#MarketingDigital #MarketingDigital


https://preview.redd.it/gx6iszthg9241.jpg?width=1920&format=pjpg&auto=webp&s=07533b29b00849e91dc5f90c52aa984451d5bcee
O que é esse Sexy Canvas?
É uma estratégia que tem o intuito de ativar o instinto das pessoas, ele basicamente utiliza os 7 pecados capitais para aguçar desejos e estimular as pessoas a agirem em prol de uma compra ou consumo.
É muito comum vermos o Business Plan, que tem a intenção de iniciar um projeto reunindo informações úteis, a fim de implementar e validar o business com um método eficiente. Pode ser uma apresentação de modelo de negócios a ser seguido e também ser utilizado como ferramenta de Marketing interno e gestão.
Já o Sexy Canvas é contra intuitivo, apesar de sempre estar próximo a nós, nos canais de televisão, propagandas de várias marcas famosas e nas mídias digitais. Esse mercado da publicidade é bem agressivo e a disputa por atenção é muito grande, então quem usa esse tipo de estratégia tem extrema vantagem sobre seus competidores.
O foco é nas Sensações dos clientes, logo utiliza-se duas grandes armas:
7 pecados capitais e Mapeamento do produto (ações, características, comunicação e etc)

https://preview.redd.it/bqt65i1ng9241.png?width=324&format=png&auto=webp&s=8a9de18fa02645aef7c9a235b54ae0062b17a400
Então o seu produto é inserido sobre a ótica desses 7 pecados capitais para que consiga mexer com as emoções do cliente, e isso é científico, as pessoas compram algo de acordo com o emocional e justificam com a parte racional do cérebro.
Não é todo mundo que precisa de muitos produtos para sua vida, a natureza em si é composta por necessidades básicas, não precisamos de muito para sobreviver. Mas ao fazer com que a pessoa visualize a dor que aquele produto/serviço cura, fica muito mais fácil que ela sinta a sensação que tal produto ou serviço provoca em sua vida.
Esse exemplo é bem comum, mas o Sexy Canvas pode ser usado em qualquer aspecto de seu Business. Existem diversas Marcas, Startups, produtos Físicos e Digitais que se adaptam em torno desse formato!
Nesse últimos dois dias
Fiz uma pequena pesquisa no meu perfil do instagram, e um método que estou aplicando, em alguns dos meus negócios, que se chama SEXY CANVA! 🔥
Usei 1 imagem no modo que digo como: Post Critico, que era criticando algo como esse:

E esse foi relatório de 24h de post:

https://preview.redd.it/qkc2qj7qg9241.jpg?width=1080&format=pjpg&auto=webp&s=71148a6cba5d9b0d64540d67430689570ecbc3cf
sso foi na quarta feira, Ontem Quinta feira, fiz um teste usando essa tecnica, começando com essa foto, e coloquei a legenda: !Fique sabendo que São Paulo ta frio e Chovendo, E que as 18:00, Vocês vão pegar transito e trem lotado!"
Parece ser um cara babaca, por postar isso, mas nisso ativei alguns pecados capitais como:
Preguiça, Inveja e podendo dizer ainda Avareza, por que não é qualquer pessoa que vai estar numa Quarta-Feira, bebendo um vinho na piscina!

Esse foi resultado da primeira postagem! Isso em apenas 4horas de post !:


Só nessa já sabia que teria ótimos resultados, e continuei....
Mais tarde, lá pra 18:00/19:00 postei essa foto, que em menos de alguns minutos, já tinha resultados, satisfatórios, postei com a legenda: "O que ta acontecendo aqui, Ele falou que a gente só ia no Paris 6, e quase não cabe no carro as compras!"


Parece bizarro mais nessa imagem, temos muita coisa, como:
Inveja, Avareza, Gula e podendo causar, até um pouco de ira nas pessoas, e os resultados de 30 min de post foram esse:


Mesmo assim continuei, e fiz mais um post, que a galera interagiu legal até por conta do horário: era umas 01: 35AM


E nessa foto a legenda foi:
-"Chegaram em mim e falaram "Esse é seu, você merece" eu não faço ideia, mas que é muito caro"
Depois postei um print da página Chrone 24h, que é um site de vendas de relógio importados. E deixei o nome do relógio no post (ROLEX DAYTONA SIlVER BLACK)
O resultado foram esses:

Isso quase 02:00 da manhã: Bom esse foi uma ótima pesquisa, que validei, e estou trazendo aqui, Veja agora alguns exemplos:
🍔GULA: Empresas como Habibs, Ragazzo, e não só isso, existem até personagens que são usados isso, exemplo simples é a Magali, não só de comida é composta a gula, mas sim o excesso de coisas, como ir num camarote e comprar diversas garrafas caras e com isso puxando já para outro pecado;
🏎🛩💵AVAREZA: o poder do luxo nem preciso citar Apple né, mas entra em milhares de coisas, como carro, dinheiro, bebidas caras, que você atrai bastante,
INVEJA, outro pecado muito comum!
😈Luxúria: essa sem dúvidas é uma que vende bastante, principalmente para público masculino, a indústria pornô cresce a cada ano, e tem lucros gigantescos!
Depois da luxúria da uma preguiça né? Kkk isso .
😴PREGUIÇA: Sem dúvidas essa aqui, existe muitas empresas, ficaria dia listando mas exemplo: Netflix, Ifood, Tinder, Happi, Uber entre diversas outras! .
🤬IRA: quem já ficou puto porque o Uber errou o caminho ou ifood demoro pra chegar sabe, essa tem um exemplo bacana: de filmes que fazem você sentir raiva do personagem, querendo que eles morra, ou vem falar que você nunca ficou com raiva da blogueirinha do insta?
💅🏻Vaidade: Falando de Instagram não podemos deixar de falar do Instagram, maior rede social voltada pra beleza, tumblr é um outro exemplo, você passa horas editando as fotos, para postar 1 que você achou boa, mas essas foi apenas alguns exemplo:
Bom esse foi ótimo Método que utilizo na minha empresa, e tenho certeza que pode te ajudar muito!

APRENDA COMO GANHAR DINHEIRO ONLINE ACESSE:
MARKETING DIGITAL
#MarketingDigital #marketingdigital
submitted by fabianomol to u/fabianomol [link] [comments]


2019.09.08 17:22 ankallima_ellen As Aventuras de Gabi nas Terras do Estrogênio – Quadragésima Quarta Semana

O texto a seguir pode conter gatilhos. Estejam avisados. <3
Faz 35 anos e 5 meses que nasci sem pedir. Erraram meu gênero e me criaram achando que era menino. Traumas. Vergonhas. Medos. Todos soterrados por anos sob uma fachada sóbria. De poucos sorrisos, poucas lágrimas, mas muitas tristezas e frustrações. Faz 1 ano e 3 meses que revelei meu maior segredo à pessoa que mais amava. E me libertei de um peso que me parecia maior que o do Universo. Faz 10 meses que iniciei a mais louca jornada de modificação corporal. Adequar o meu corpo à minha imagem. Começar a enxergar minha face no espelho. E gostar. Faz 7 meses que contei ao mundo quem eu era. Joguei a máscara fora para que ela nunca mais fosse vestida. Derramei-me no mundo como nunca imaginara possível. Tudo isso coincidentemente em dias 29, dia que não só marca o meu nascimento, mas todos os meus renascimentos parcelados, como uma boa brasileira. Curiosamente, também são em dias 29 os dias da visibilidade trans e lésbica. Dias que representam a luta para ser aceita como uma pessoa e não um mero fetiche.
Em todos esses meses, foram muitas aventuras nestas famigeradas Terras do Estrogênio. Muitas brigas. Muitas vitórias, efusivamente comemoradas. Algumas derrotas, as melhores professoras nesta jornada inesperada. Mês passado, a disforia me impediu de comemorar mais um dia 29. Reduzir os antiandrógenos pela metade, mesmo que apenas por um par de dias, disparou minha disforia genital. Claro que estar com a minha mãe por perto não ajudou em nada. Na verdade só catalisou a crise. Bastou sua presença para evocar toda a vergonha e nojo pelo meu corpo incutidas ao longo de décadas de repressão. Parecia que todo o amor e orgulho custosamente conquistados ao longo dos últimos meses se esvaia por entre meus dedos. Restava apenas o desespero. A urgência de remover a causa de todo esse sofrimento. Ideações de cortar tudo fora.
Mesmo retomando à dose anterior e me afastando indefinidamente da minha mãe, a crise não cedeu. Precisava decidir o que fazer com meu corpo desesperadamente. Sentia como se minha existência dependesse dessa decisão e o relógio a bater sem que soubesse o que fazer. A cada dia que passava, mais certeza tinha de que uma mera orquiectomia não bastaria. Logo eu que julgava e me orgulhava de estar completamente satisfeita com a presença de um pênis entre as minhas pernas, percebi de um súbito que não passava de mais uma mentira que inventara. Apenas para seguir adiante. Tudo a seu tempo. Talvez no começo da transição não tivesse capacidade para explorar essas questões. Talvez o medo de uma cirurgia desse porte me impedisse de considerá-la como uma possibilidade e, para me resignar, acreditei que não precisava. Que estava tudo bem. Só que não estava.
Levei minhas inquietações para a terapia. Conversei com a esposa. Sobretudo, ouvi da amiga, que passava exatamente por todo esse processo cirúrgico, que a empreitada não era tão assustadora assim. Era difícil, penosa, mas completamente factível. Detalhes que tornavam minhas fantasias reais, ao meu alcance. Quem sabe é isso que eu preciso para finalmente me completar. Cheguei certa noite a sonhar que estava dilatando e tudo parecia tão natural e bom. Acordei com lágrimas de felicidade encharcando meu travesseiro. Era a resposta que precisava ouvir do meu subconsciente. A urgência se dissipava e minha mente era tomada por uma serenidade impensada. Nem voltei a dormir nessa noite. Talvez eu tivesse mesmo uma vagina.
Uma excelente semana a todes!
Beijos,
Gabi
submitted by ankallima_ellen to transbr [link] [comments]


2019.09.05 22:17 conteudoanimal 🚲Como Incluir Treinos no Polar Flow para quem tem relógio/ciclocomputador da marca #ficaadica

🚲Como Incluir Treinos no Polar Flow para quem tem relógio/ciclocomputador da marca #ficaadica submitted by conteudoanimal to u/conteudoanimal [link] [comments]


2019.06.04 02:02 relogiosonline Relógios Réplicas

DIFERENÇAS ENTRE RÉPLICAS

As réplicas de relógios são cópias quase fiéis de marcas de grifes famosas; muitas são percebidas apenas por peritos. Geralmente diferença reside apenas na máquina do relógio, o restante (material de fabricação, logomarca no mostrador, peso, pulseira e caixa) é idêntico ao original. Porém a casa ano as réplicas vem equipadas com maquinário de ótima qualidade Italianas Citizen e nas Suiças ETA e Valjoux. O maquinário utilizado noso Italianos é da Citizen e ETA nas replicates Made in Swiss. é encontrado nas replicas de relogios rolex
submitted by relogiosonline to u/relogiosonline [link] [comments]


2019.06.04 01:34 Almadart Surrealeza

um dia eu vou acordar e escrever 300 paginas de uma vez Meu livro estará pronto Enviarei pros meus amigos e postarei na internet e finalmente me sentirei livre para voltar as historias que não terminei O detetive com amnésia me perguntará Para onde você foi Eu quase esqueci de lembrar A princesa do reino levantado voltará do submundo para o novo Sairá do meu computador a Musa Cibernética que libertará o meu coração da loucura O relógio que marca meio dia finalmente irá significar a hora de voltar pra casa e eu poderei dizer que sim, sou um personagem em meio a outros, não vivo mais internado na minha psicologia O livro no meu bolso do casaco alçará voô alvo nas distância a entoar poesia como um canário O vidro do meu óculos se transformará em celular numa realidade virtual Com a mobilidade aumentada poderei ir a todos os museus sem saber quantos cristais de metanfetamina custam minha memória Agora as drogas são traficadas por satélites que me enviam ondas de luz solar No carro eu ouço as notícias e lembro das pessoas que passam por fora na janela Sempre esqueci delas A linguagem me fazia escolher entre me amar e amar alguém Agora eu te amo Yara
submitted by Almadart to rapidinhapoetica [link] [comments]


O Melhor e mais Barato Relógio da Gearbest Minha COLEÇÃO de RELÓGIOS - #XodóMM ⌚ - YouTube Aprenda Como Comprar Relógios Masculinos De Marca Com ... Relógios Orient - Vários Modelos - YouTube 9 relógios mais vendidos no Aliexpress muito barato - YouTube Relógios Suíços Baratos - YouTube Relógios Alemães: Marcas que você precisa conhecer. 10 Relógios De Luxo Mais Caros - YouTube

50+ Melhores Ideias de Marcas de relogio marcas de ...

  1. O Melhor e mais Barato Relógio da Gearbest
  2. Minha COLEÇÃO de RELÓGIOS - #XodóMM ⌚ - YouTube
  3. Aprenda Como Comprar Relógios Masculinos De Marca Com ...
  4. Relógios Orient - Vários Modelos - YouTube
  5. 9 relógios mais vendidos no Aliexpress muito barato - YouTube
  6. Relógios Suíços Baratos - YouTube
  7. Relógios Alemães: Marcas que você precisa conhecer.
  8. 10 Relógios De Luxo Mais Caros - YouTube

Aprenda a importar relógios de marca, muito mais barato e GANHE DINHEIRO com isso http://bit.ly/acad-importador-ninja Veja os modelos disponíveis na CLAS... Para mais dicas, acesse: http://superdica.net/formula - gostaria de aprender como importar relógios masculinos originais bem mais barato do que aqui no Brasi... Saiba mais sobre as principais marcas alemãs de relógios. This feature is not available right now. Please try again later. Relógio de Luxo Mais Caros Do mundo. 👉 https://goo.gl/dWcC14 👈 👉 https://goo.gl/s8kz2q 👈 Se Gostaram, Comentem O Que Acharam! 👉 https://www.facebook ... Relógios IMPONENTES até R$200 - Relógios Masculinos Baratos e Bonitos para comprar AGORA! - Duration: 10:06. machomoda 256,564 views. 10:06. Relógios Masculinos para cada Tipo de Look: http://www.machomoda.com.br/2017/02/relogio-masculino-dicas-de-modelos-para.html Siga o Macho Moda no Instagr... Link dos relógios abaixo na descrição. Neste vídeo mostraremos a vocês os 9 relógios mais vendidos e muito baratos vendidos no aliexpress. Relógio estilo pop... Confira os relógios do nosso site: www.lojagmt.com.br Saudações e Complicações amigos! Neste vídeo iremos explorar as marcas de entrada do mercado Suíço de r...